Uruguai: Montevidéu

Continuando com a terceira e última parte da nossa viagem ao Uruguai, aqui vai o post contando um pouquinho mais sobre Montevidéu. Chegamos na cidade à noite, visto que saímos de Colonia del Sacramento no fim da tarde já. Foram cerca de uma hora e meia/duas de estrada. Fomos direto pro hotel para desfazer as malas e também encontrar meus cunhados e o Nicolas.

Optamos pelo Ibis mesmo, melhor custo benefício com uma localização mediana. Digo mediana pois o ideal é se hospedar nos bairros de Palermo e Pocitos (bairros boêmios) ou então na Ciudad Vieja, onde fica a parte histórica da cidade e a maioria dos pontos turísticos. O nosso hotel ficava na Rambla, ou o calçadão deles pra gente aqui, no meio destes dois bairros. Tinha mercado pertinho e alguns barzinhos nas ruas de trás. Pontos de ônibus bem próximos também, não passamos perrengue pra nada. Eu recomendo. Ah! O café da manhã era a parte e custava $ 7 dólares (cerca de R$ 28 por pessoa/por dia).

Como havíamos comido super bem no almoço em Colonia, não estávamos com muita fome, então apenas acompanhamos meus cunhados e o Nicolas em uma pizza, no restô/bar atrás do hotel (não lembro o nome gente, sorry!). Lugar muito agradável, com mesas do lado de fora, debaixo de uma árvore bem grande, com preço acessível e uma comidinha delícia (a pizza era bem recheada).

No dia seguinte fomos a pé até o Parque Rodo. Pequeno mas muito charmoso. Depois nos despedimos dos meus cunhados e do Nicolas, que voltariam pro Brasil naquele dia e seguimos até o Barrio Réus. Eu havia visto um post de uma brasileira que foi morar no Uruguai e que o marido é fotógrafo lá. Pronto! O suficiente pra eu querer conhecer esse bairro afastado, mas muito bonitinho.

uruguaifev2016-81

uruguaifev2016-79

uruguaifev2016-82

uruguaifev2016-86

uruguaifev2016-87

Seguimos a pé pelas ruas da cidade e antes de chegar ao Palácio Legislativo, passamos pelo Mercado Agrícola. Que surpresa boa! Ele não estava no roteiro, mas já que encontramos, resolvemos entrar. Ele é bem pequeno, mas bem parecido com o nosso mercado municipal. Acredito que lá seja o mercado onde os uruguaios compram as suas comidas mesmo (é porque tem o Mercado do Porto também que falarei mais adiante, mas é mais turístico). Outra surpresa boa foi conhecer a Choperia Mastra. O marido estava procurando uma cerveja local e lá no mercado tem uma loja deles. Fomos de chopp, acompanhados de alguns amendoins antes do almoço.

uruguaifev2016-88

Com a fome tapeada (rs!) pegamos um ônibus até o centro histórico e pronto. Andamos por algumas ruas até chegar no famoso Mercado do Porto. Famoso porque todo turista que se preze, passa lá pra comer uma parrillada. Fizemos o mesmo. Escolhemos o El Palenque e pedimos um entrecote. Vou ter que dizer aqui que o marido está morrendo de vontade até hoje de comer o assado de tira, que vimos sair no balcão algumas vezes! rs uma dica boa aqui é sentar do lado de dentro, porém na parte inferior, pois além de ver os pratos apetitosos saindo para as mesas, você consegue avistar a churrasqueira (atração turística do mercado! rs).

Outra dica boa é que o mercado abre por volta das 10h, mas os restaurantes só começam a funcionar a partir das 12h e as lojas de lembranças, a partir das 11h. Os melhores preços dos alfajores estavam no mercado. Nas lojas de dentro e do lado de fora também.

uruguaifev2016-99

uruguaifev2016-97

uruguaifev2016-90

uruguaifev2016-94

uruguaifev2016-95

Seguimos pelo bairro histórico, em direção à Plaza Independência e fomos parando nos pontos turísticos, como o Teatro Solis e a Puerta de La Ciudadela. Voltamos a pé pro hotel, caminhando entre as ruas da cidade. Montevidéu é uma cidade bem antiga, a arquitetura da cidade é basicamente a mesma, repleta de prédios e casas velhas. A impressão que eu tive é de que eles pararam no tempo! rs

A noite saímos pra comer no Mercado do Porto de novo (na esperança de matar a vontade do Gui do assado de tira! rs) mas já estava fechado, então partimos para o centro da cidade e acabamos em um restaurante local, onde comi empanada frita e o Gui foi de chivito, desta vez no pão. Voltamos pro hotel e no dia seguinte pegamos um ônibus até o aeroporto (foi tranquilo, foi favorável! hahahaha) pra voltar ao Brasil (pior parte de todas as minhas viagens).

uruguaifev2016-100

 

2 Comentários

  • Responder Fabi 28 de janeiro de 2017 às 14:25

    Ola Su!! To passando pra dar uma espiada em Montevideu e arredores, meu próximo destino….
    Vc acha interessante levar pesos ou consigo me virar com reais mesmo??
    Bjuuu Fabi e Wallace

    • Responder su gargantini 31 de janeiro de 2017 às 15:59

      Oi Fabi! Que legal, você por aqui! Então, leve pesos mesmo, é melhor. E em alguns lugares do Uruguai, tudo é em dólar! Espero ter ajudado! Beijokas*

    Enviar um comentário